DPrev Todo Dia

Sobre VITAMINA D

É uma vitamina lipossolúvel, ou seja, se dissolve em gordura, é responsável pelo aumento da absorção do cálcio pelo intestino, entre vários outros efeitos biológicos.
Além da sua importante contribuição no metabolismo dos ossos e dos músculos, muitos estudos vêm sendo feitos e várias novas funções são atribuídas a essa importante vitamina, por isso a posição de destaque na prevenção de várias doenças.

Benefícios

A principal função da vitamina D no organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo intestino, ele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Além disso, ela pode: aumentar a absorção do cálcio e do fósforo no intestino; fortalecer ossos e dentes, tornando-os mais saudáveis; melhorar a atividade muscular como um todo; fortalecer o sistema imunológico; melhorar a saúde cardiovascular; prevenir alguns tipos de câncer, como os de cólon, de reto; prevenir o envelhecimento precoce.

Dose diária

A suplementação diária varia de pessoa para pessoa. Doses de 1000 a 2000UI são indicadas paa manutenção dos níveis saudáveis de vitamina D. Consulte seu médico pra saber mais.

Sintomas da deficiência em VITAMINA D

A hipovitaminose (deficiência de vitamina D) é uma doença silenciosa para níveis leves e moderados. Em formas mais severa, ela pode se manifestar como raquitismo em crianças (baixa estatura, deformações nos ossos entre outros), fraqueza muscular, osteomalácia e até osteoporose.
A forma mais segura de saber é consultando um médico. Ele terá condições de avaliar corretamente sua condição clínica e se necessário, solicitar um ou mais exames.

Suplementos

Doses até 2000UI por dia são tratadas como suplementação alimentar, por isso seguras. Dosagens maiores que essa, só devem ser consumidas com orientação médica.

Formas de suprir o organismo

Existem 3 fontes de vitamina D: a síntese por exposição ao sol, a alimentação e a suplementação alimentar. A vitamina D se subdivide em vitamina D2 e vitamina D3. Apesar de serem muito similares, elas diferem em um ponto: a vit D2 é de origem vegetal e a vit D3 de origem animal. Com a urbanização e mudanças de hábito com relação ao sol, além dos maus hábitos e origens alimentares, a suplementação tem se mostrado uma forma segura de manutenção dos níveis de vitamina D no sangue.

É possível consumir 2000UI na alimentação?

A pessoas costumam consumir de 10 a 20% da necessidade diária de vitamina D com a alimentação. Para consumir 2.000UI você precisaria ingerir:

Dr. Ayrton Responde

    Nos alimentos eu consigo ingerir vitamina D?

A vitamina D pode ser encontrada ainda em alguns poucos alimentos. Porém, pelas baixas concentrações encontrada neles, a ingestão passa a ser alta.

A tabela abaixo ilustra, como adquirir 2.000 UI de vitamina D em forma de alimento.
Tabela de alimentos x Quantidade de vitamina D
- Fígado de boi 45 UI a cada 100g (aproximadamente 4,5 kg de fígado para atingir 2.000 UI)
- Atum fresco 144 UI a cada 90g (aproximadamente 1,25 Kg de atum fresco para atingir 2.000 UI)
- Sardinha fresca 208 UI a cada 100g (aproximadamente 1 kg de sardinha fresca para atingir 2.000 UI)
- Sardinha enlatada 680 UI a cada 100g (aproximadamente 2 latas e meia de sardinha enlatada para atingir 2.000 UI)
- Manteiga 18 UI para 1 colher (aproximadamente 112 colheres de manteiga para atingir 2.000 UI)
- Cogumelo 26 UI a cada 100g (aproximadamente 7,5 Kg de cogumelos para atingir 2.000 UI)

    Quais os benefícios da vitamina D?

A principal função da vitamina D no organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo intestino, ele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Além de melhorar a saúde óssea, a vitamina D pode:

- Aumentar a absorção do cálcio e do fósforo no intestino;
- Fortalecer ossos e dentes, tornando-os mais saudáveis;
- Melhorar a atividade muscular como um todo;
- Fortalecer o sistema imunológico;
- Melhorar a saúde cardiovascular;
- Prevenir alguns tipos de câncer, como os de cólon, de reto;
- Prevenir o envelhecimento precoce.

    O excesso de vitamina D no organismo oferece riscos?

Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. Doses de 1000 a 2000UI por dia são seguras para a manutenção dos níveis saudáveis de vitamina D em crianças acima de 9 anos, adultos, gestante e lactantes. Doses maiores são utilizadas em diversas situações, porém somente o médico poderá prescrever conforme cada caso. O médico também deve ser sempre consultado para crianças e bebês.
Existem diversos estudos que comprovam níveis mais altos de tolerância à vitamina D devido sua capacidade de ser armazenamento no corpo e excreção aos poucos pela urina. Sua toxicidade é rara e exige doses muito elevadas e de uso prolongado.

    Por que a vitamina D é tão importante para os ossos quanto para os músculos?

A integração entre músculo e osso é muito grande. A saúde óssea depende muito da atividade do músculo, e ambos têm em comum o Cálcio, que na verdade tem sua presença garantida tanto no osso como no músculo pela vitamina D, pois sem ela não absorveríamos o cálcio.
No osso, o cálcio faz parte de sua estrutura juntamente com fósforo e magnésio.
No músculo, o cálcio é um dos responsáveis pela contração muscular.

    Quem tem deficiência de vitamina D uma vez vai ter sempre?

Não, a deficiência pode ser revertida. É possível fazer a correção desse quadro por meio da suplementação, lembrando que esta alternativa é válida somente após orientação médica.
Procure seu médico, ele é a pessoa mais indicada para avaliar o seu quadro e indicar as doses certas para atender sua necessidade.

    usar Nos alimentos eu consigo ingerir vitamina D?

A vitamina D pode ser encontrada ainda em alguns poucos alimentos. Porém, pelas baixas concentrações encontrada neles, a ingestão passa a ser alta.

A tabela abaixo ilustra, como adquirir 2.000 UI de vitamina D em forma de alimento.
Tabela de alimentos x Quantidade de vitamina D
- Fígado de boi 45 UI a cada 100g (aproximadamente 4,5 kg de fígado para atingir 2.000 UI)
- Atum fresco 144 UI a cada 90g (aproximadamente 1,25 Kg de atum fresco para atingir 2.000 UI)
- Sardinha fresca 208 UI a cada 100g (aproximadamente 1 kg de sardinha fresca para atingir 2.000 UI)
- Sardinha enlatada 680 UI a cada 100g (aproximadamente 2 latas e meia de sardinha enlatada para atingir 2.000 UI)
- Manteiga 18 UI para 1 colher (aproximadamente 112 colheres de manteiga para atingir 2.000 UI)
- Cogumelo 26 UI a cada 100g (aproximadamente 7,5 Kg de cogumelos para atingir 2.000 UI)

    Quais os benefícios da vitamina D?

A principal função da vitamina D no organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo intestino, ele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Além de melhorar a saúde óssea, a vitamina D pode:

- Aumentar a absorção do cálcio e do fósforo no intestino;
- Fortalecer ossos e dentes, tornando-os mais saudáveis;
- Melhorar a atividade muscular como um todo; - Fortalecer o sistema imunológico;
- Melhorar a saúde cardiovascular;
- Prevenir alguns tipos de câncer, como os de cólon, de reto;
- Prevenir o envelhecimento precoce.

    O excesso de vitamina D no organismo oferece riscos?

Sugestões:

- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. No caso da vitamina D doses de até 2.000 UI/ dia são aprovados como suplemento alimentar, portanto, seguras. Doses maiores são utilizadas em diversas situações, porém somente o médico poderá indicar conforme cada caso.
- Como demonstrado em diversos trabalhos, a vitamina D tem uma tolerância grande devido sua capacidade de ser armazenada no corpo e liberada aos poucos pela urina. Sua toxicidade é muito rara e exige doses muito elevadas e de uso prolongado.
- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. Porém, devido às características metabólicas da vitamina D, ela apresenta alta tolerância e segurança. Portanto, baixos riscos.

    beneficios Nos alimentos eu consigo ingerir vitamina D?

A vitamina D pode ser encontrada ainda em alguns poucos alimentos. Porém, pelas baixas concentrações encontrada neles, a ingestão passa a ser alta.

A tabela abaixo ilustra, como adquirir 2.000 UI de vitamina D em forma de alimento.
Tabela de alimentos x Quantidade de vitamina D
- Fígado de boi 45 UI a cada 100g (aproximadamente 4,5 kg de fígado para atingir 2.000 UI)
- Atum fresco 144 UI a cada 90g (aproximadamente 1,25 Kg de atum fresco para atingir 2.000 UI)
- Sardinha fresca 208 UI a cada 100g (aproximadamente 1 kg de sardinha fresca para atingir 2.000 UI)
- Sardinha enlatada 680 UI a cada 100g (aproximadamente 2 latas e meia de sardinha enlatada para atingir 2.000 UI)
- Manteiga 18 UI para 1 colher (aproximadamente 112 colheres de manteiga para atingir 2.000 UI)
- Cogumelo 26 UI a cada 100g (aproximadamente 7,5 Kg de cogumelos para atingir 2.000 UI)

    Quais os benefícios da vitamina D?

A principal função da vitamina D no organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo intestino, ele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Além de melhorar a saúde óssea, a vitamina D pode:

- Aumentar a absorção do cálcio e do fósforo no intestino;
- Fortalecer ossos e dentes, tornando-os mais saudáveis;
- Melhorar a atividade muscular como um todo; - Fortalecer o sistema imunológico;
- Melhorar a saúde cardiovascular;
- Prevenir alguns tipos de câncer, como os de cólon, de reto;
- Prevenir o envelhecimento precoce.

    O excesso de vitamina D no organismo oferece riscos?

Sugestões:

- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. No caso da vitamina D doses de até 2.000 UI/ dia são aprovados como suplemento alimentar, portanto, seguras. Doses maiores são utilizadas em diversas situações, porém somente o médico poderá indicar conforme cada caso.
- Como demonstrado em diversos trabalhos, a vitamina D tem uma tolerância grande devido sua capacidade de ser armazenada no corpo e liberada aos poucos pela urina. Sua toxicidade é muito rara e exige doses muito elevadas e de uso prolongado.
- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. Porém, devido às características metabólicas da vitamina D, ela apresenta alta tolerância e segurança. Portanto, baixos riscos.

    Quais os sintomas mais comuns da deficiência de vitamina D?

Os sintomas e sinais mais comuns são:
- Na infância: o raquitismo (baixa estatura, deformações nos ossos entre outros)
- Na fase adulta: fraqueza muscular, osteomalácia (dor nos ossos) e outros.
- Na velhice: agravamento da osteoporose, sarcopenia (diminuição da massa muscular),diminuição do equilíbrio com quedas, fraturas espontâneas e outros.

    Como sei se tenho deficiência de vitamina D?

Na maioria das vezes, quando a deficiência é leve ou moderada, os sintomas não são percebidos. A forma mais segura de saber é consultando um médico. Ele terá condições de avaliar corretamente sua condição clínica e se necessário solicitar um ou mais exames, como o 25 Hidroxi (25(OH)D) e o 1,25 Dihidroxi (1,25(OH)2D).

    Nos alimentos eu consigo ingerir vitamina D?

A vitamina D pode ser encontrada ainda em alguns poucos alimentos. Porém, pelas baixas concentrações encontrada neles, a ingestão passa a ser alta.

A tabela abaixo ilustra, como adquirir 2.000 UI de vitamina D em forma de alimento.
Tabela de alimentos x Quantidade de vitamina D
- Fígado de boi 45 UI a cada 100g (aproximadamente 4,5 kg de fígado para atingir 2.000 UI)
- Atum fresco 144 UI a cada 90g (aproximadamente 1,25 Kg de atum fresco para atingir 2.000 UI)
- Sardinha fresca 208 UI a cada 100g (aproximadamente 1 kg de sardinha fresca para atingir 2.000 UI)
- Sardinha enlatada 680 UI a cada 100g (aproximadamente 2 latas e meia de sardinha enlatada para atingir 2.000 UI)
- Manteiga 18 UI para 1 colher (aproximadamente 112 colheres de manteiga para atingir 2.000 UI)
- Cogumelo 26 UI a cada 100g (aproximadamente 7,5 Kg de cogumelos para atingir 2.000 UI)

    Quais os benefícios da vitamina D?

A principal função da vitamina D no organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo intestino, ele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Além de melhorar a saúde óssea, a vitamina D pode:

- Aumentar a absorção do cálcio e do fósforo no intestino;
- Fortalecer ossos e dentes, tornando-os mais saudáveis;
- Melhorar a atividade muscular como um todo; - Fortalecer o sistema imunológico;
- Melhorar a saúde cardiovascular;
- Prevenir alguns tipos de câncer, como os de cólon, de reto;
- Prevenir o envelhecimento precoce.

    O excesso de vitamina D no organismo oferece riscos?

Sugestões:

- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. No caso da vitamina D doses de até 2.000 UI/ dia são aprovados como suplemento alimentar, portanto, seguras. Doses maiores são utilizadas em diversas situações, porém somente o médico poderá indicar conforme cada caso.
- Como demonstrado em diversos trabalhos, a vitamina D tem uma tolerância grande devido sua capacidade de ser armazenada no corpo e liberada aos poucos pela urina. Sua toxicidade é muito rara e exige doses muito elevadas e de uso prolongado.
- Sim, qualquer vitamina em excesso pode ser prejudicial à saúde. Porém, devido às características metabólicas da vitamina D, ela apresenta alta tolerância e segurança. Portanto, baixos riscos.

    Por que a vitamina D é tão importante para os ossos quanto para os músculos?

A integração entre músculo e osso é muito grande. A saúde óssea depende muito da atividade do músculo, e ambos têm em comum o Cálcio, que na verdade tem sua presença garantida tanto no osso como no músculo pela vitamina D, pois sem ela não absorveríamos o cálcio.
No osso, o cálcio faz parte de sua estrutura juntamente com fósforo e magnésio.
No músculo, o cálcio é um dos responsáveis pela contração muscular.

    Quem tem deficiência de vitamina D uma vez vai ter sempre?

Não, a deficiência pode ser revertida. É possível fazer a correção desse quadro por meio da suplementação, lembrando que esta alternativa é válida somente após orientação médica.
Procure seu médico, ele é a pessoa mais indicada para avaliar o seu quadro e indicar as doses certas para atender sua necessidade.

    Quais os sintomas mais comuns da deficiência de vitamina D?

Os sintomas e sinais mais comuns são:
- Na infância: o raquitismo (baixa estatura, deformações nos ossos entre outros)
- Na fase adulta: fraqueza muscular, osteomalácia (dor nos ossos) e outros.
- Na velhice: agravamento da osteoporose, sarcopenia (diminuição da massa muscular),diminuição do equilíbrio com quedas, fraturas espontâneas e outros.

    Como sei se tenho deficiência de vitamina D?

Na maioria das vezes, quando a deficiência é leve ou moderada, os sintomas não são percebidos. A forma mais segura de saber é consultando um médico. Ele terá condições de avaliar corretamente sua condição clínica e se necessário, solicitar um ou mais exames.

Ainda está com dúvidas?

Fale Conosco